Manifestantes de Penha irão protestar em frente ao fórum de Joinville durante julgamento do acusado de matar Gabriella Custódio Silva

promenac

O júri popular de Leonardo Natan Chaves Martins, acusado pela morte de Gabriella Custódio Silva em julho de 2019, acontecerá nesta terça-feira, 27 de outubro, às 9 horas, no Fórum de Joinville. O júri popular já foi adiado duas vezes por causa da suspensão de atividades em razão da pandemia do coronavírus.

Familiares e amigos irão à Joinville em um ônibus, que partirá às 9:30h de Penha, próximo ao Hotel Conexão. Quem quiser ir, pode contactar no telefone 47 99786-6580. Pede-se que os participantes deem preferência para o uso de camisetas brancas, além de levarem cartazes pedindo justiça pela Gabi. A previsão do retorno é 14:30h.

​Gabriella Custódio Silva foi morta com um tiro por volta das 17:30h em 23 de julho de 2019 na rua Arno Krelling, no Distrito de Pirabeiraba, na zona Norte de Joinville, sendo atingida por um disparo de arma de fogo dentro de casa, colocada no porta-malas de um Chevrolet Captiva e levada ao Hospital Bethesda. Após deixá-la no hospital, Leonardo Natan, marido da vítima, fugiu do local.

​Leonardo está preso desde o dia 9 de agosto de 2019. No dia 20 de novembro o acusado teve pedido de habeas corpus negado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). A defesa havia feito o pedido de revogação da prisão preventiva ou a aplicação de medidas cautelares de custódia, alegando que o acusado colaborou nas investigações. O pedido de liminar já havia sido negado pelo juiz Gustavo Henrique Aracheski, de Joinville, e pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina em setembro.