Penha inaugura oficialmente a trilha de aventura “Caminhos do Pescador”

5
Partida da trilha foi na Praia de São Miguel; primeiros 10 minutos foram de subida (Foto: @wmiguel)

Penha foi presenteada com mais um atrativo turístico. A trilha “Caminhos do Pescador” foi oficialmente inaugurada no último domingo, 8. Cerca de 50 pessoas percorreram 12 quilômetros em subidas e descidas de densa Mata Atlântica. No caminho, o som de nascentes de cachoeiras, pássaros e as ondas do mar. A reportagem do Notícias de Penha participou da caminhada e conta, em detalhes, os desafios e prazeres desta incrível trilha.

O grupo se concentrou na Capela São Pedro, na Praia de São Miguel, no Bairro Gravatá. Foram distribuídos isotônicos, frutas e camisetas para os participantes. Às 8h40min, demos início à caminhada em um local de fácil acesso e com placas indicando o trecho a seguir.

Os primeiros 10 minutos foram de subida; quem se aqueceu antes conseguiu vencer o percurso com facilidade. Já para os iniciantes e destreinados, esta parte inicial exigiu bastante. Prova disso foi a dispersão de parte do grupo, que acabou dividido em alguns pelotões. Vencida a subida, o trajeto ficou menos íngreme e nos presenteou com longas retas e descidas.

O primeiro intervalo pra hidratação e alimentação (Foto: Raffael do Prado)

A primeira parada ocorreu uma hora depois da saída de São Miguel, em uma nascente. Hora perfeita para hidratação e um rápido descanso. Ao longo de todo caminho o som do mar nos acompanhou. Em alguns trechos, a força das ondas batendo contra as rochas parecia alcançar a trilha. Era o sinal de que estávamos próximos à cachoeira da Praia Vermelha.

A cachoeira

Após a primeira parada, o grupo percorreu mais uma hora mata adentro até chegar a uma pequena lagoa de água doce cercada por pedras. Alguns metros morro acima, fomos agraciados com a cachoeira da Praia Vermelha. Há dois acessos: pelas pedras, fazendo o caminho da água, ou por uma trilha paralela. A trilha é mais segura para crianças e pessoas com alguma dificuldade de locomoção.

A cachoeira é formada por uma queda de poucos mais de 3 metros e tem uma piscina natural rasa; Daquele ponto, a água doce segue morro abaixo até encontrar o mar, em uma trilha secundária. O grupo, no entanto, seguiu por dentro da mata, até chegar à estrada de chão que leva à Praia Vermelha.

Pé na estrada

Do morro da Praia Vermelha, o grupo seguiu pela estrada até a rampa do Parapente. Mais um ponto para descanso e alimentação. Uma equipe da secretaria de Turismo distribuiu frutas para os participantes e uma empresa convidada serviu isotônicos. Ficamos cerca de 10 minutos na rampa, contemplando o encontro do mar com a exuberante Mata Atlântica.

Mais da metade do caminho

Depois do merecido descanso na rampa do Parapente, o grupo fez uma longa caminhada pela estrada da Praia Vermelha, passando pela Praia do São Roque e chegando ao trecho de asfalto da Rua José Camilo da Rosa, na Praia do Poá. Os participantes desceram em direção à Praia Grande. Ainda havia um último ponto de observação a visitar: a Ponta da Vigia.

Logo depois da passada pelo calçadão da Praia Grande, a turma seguiu para o mirante da Ponta da Vigia. Foi a última subida da trilha “Caminhos do Pescador”, um último esforço a plenos pulmões para contemplar e comemorar o feito.

Daquele ponto, seguimos até a Praia do Cascalho e acessamos a escadaria da Capela de São João Batista, 12 quilômetros e 4h30min depois.

Penha 60 anos

A trilha de domingo fez parte do calendário de eventos em comemoração aos 60 anos de emancipação político-administrativa de Penha, celebrado no dia 19 de julho. A caminhada foi organizada pela empresa “Ar Mar Ação – Ecoturismo & Aventura”, do gestor ambiental, guia de turismo regional e promotor e condutor de turismo de aventura, Cléber Neumann. “Penha tem condições de fomentar o turismo de aventura durante todo o ano”, comentou ele.

O evento de domingo teve o apoio de prefeitura de Penha (o prefeito Aquiles da Costa, inclusive, participou da trilha), Porto Penha Food Park, Hotel Conexão. Vila Olaria Hotel, Lord’s Barber, Summit Adventures, Conselho Municipal de Turismo (Comtur), Associação de Hotéis e Restaurantes de Penha (Ahorepe) e Técnico Hospedagem.

E aí, vai encarar o desafio? Mais informações no telefone (47) 9 8809-9126.

5 COMENTÁRIOS

  1. Penha é linda. Muitas paisagens.. diversas praias.. é uma pena que o ser humano tenha acesso a esses locais. Já se encontra muito lixo por toda a praia.. os costões cheios de anzóis sacos plásticos e camarões podres dos que se dizem pescadores.. bando de porcos que não sabem manter um local tão rico em beleza.

    • Apoiadissimo!!! Agora mesmo que vai ter lixo…
      Eu amo esse lugar, mas é triste ver como existe tanta gente idiota que deixa lixo num lugar tão maravilhoso…

  2. Depois de ver a matéria aqui eu fui pessoalmente conferir a trilha “ Caminho do Pescador “, muito legal, natureza, praias, ok. A único problema é a falta de sinalização, existe varias outras trilhas menores e você não sabe direito para onde está indo. Eu está certo que estava indo para praia vermelha e acabei chegando na praia da Galheta, ok.

  3. Acabamos de tentar fazer a trilha pra chegar até a nascente e cachoeira, mas por falta de sinalização não conseguimos encontrar e resolvemos voltar. Que pena!!!! Mas o lugar é lindíssimo!!!

  4. Fomos conhecer a trilha da Praia vermelha
    Chegamos lá 05:45 da Manhã na. Esperança de Ver o sol nascer….
    Mas por falta de sinalização fomos parar na praia de. São Miguel navegantes…
    E perdemos o tão esperado nascer Do sol…precisam sinalizar pq tem vários caminhos pra vários lugares ….fica dica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui